NOSSA MISSÃO

A Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Palmeira das Missões Ministério de Madureira, tem a missão de fazer a diferença no Reino de Deus em Palmeira das Missões, no Rio Grande do Sul, no Brasil e em outros países do mundo. Pois nossos objetivos nos levam a sermos uma igreja alicerçada na Palavra de Deus primando pela salvação das almas, levando o evangelho a toda a criatura fazendo sempre a vontade de Deus, reconhecendo que o Senhor Jesus Cristo é o Senhor e Salvador de todos nós, para que os homens sejam servos obedientes e bons dispenseiros da multiforme graça do Senhor. Ministério de Madureira Uma Igreja Feliz! Contatos: 55.99998.3905, 55.984278599 e 55.99915.8554.

IEADEMMAD

IEADEMMAD
IEADEMMAD

CONAMAD - CONEMAD/RS - IEADEMMAD

CONAMAD - CONEMAD/RS - IEADEMMAD

Nossos Cultos!

Nossos Cultos!

sexta-feira, 16 de março de 2012

Santa Ceia - Instruções

1. A SANTA CEIA DO SENHOR

A Ceia do Senhor Jesus Cristo com seus discípulos foi algo extremamente espiritual e maravilhoso, sendo um dos dois sacramentos sagrados determinados por Jesus tão importante quanto ao Batismo nas Águas é a Santa Ceia do Senhor. Interessante que Jesus deu as recomendações na Santa Ceia, dizendo que o pão que ora havia partido, era o seu próprio corpo moído pelas nossas iniqüidades e o vinho servido no cálice era seu sangue que haveria de ser derramar para a remissão dos pecados de todos aqueles que viessem a crer em Seu Nome.

Nas instruções de Jesus Cristo quanto à prática da Santa Ceia, Cristo disse que era para nós fazermos aquele ritual sagrado até que Ele viesse nos buscar, conforme orientações do Apóstolo Paulo na Primeira Carta aos Coríntios, no capítulo onze, a partir do versículo dezessete. Como um dos sacramentos bíblico, a Santa Ceia nos leva a uma reflexão espiritual e uma aproximação maior com Deus, pois todas as vezes que viermos a cear estaremos relembrando o sacrifício de Cristo na Cruz do Calvário para a remissão e salvação de todos nós.

Ao iniciarmos o este estudo sobre a SANTA CEIA DO SENHOR, devemos voltar ao passado, tempo anteriores a Cristo, a fim de que venhamos a também relembrar da origem das comemorações judias de Páscoa, dadas ao povo de Israel através de Moisés, a qual findou junto com as ordenanças da Lei do Antigo Testamento, sendo abolido pela aspersão do sangue do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

A primeira comemoração da Páscoa por ordenança do Senhor Deus ao seu povo, foi na noite em que foram libertos da escravidão de Faraó Rei do Egito, após a última praga dada por Deus como castigo àquele que resistia em libertar os israelitas da escravidão do Egito.

Encontramos na Bíblia Sagrada, em Exodo 12.1-14, o momento em que Deus falou o Senhor a Moisés e a Arão na terra do Egito, dizendo: “Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês, tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada casa. Mas, se a família for pequena para um cordeiro, então, tome um só com seu vizinho perto de sua casa, conforme o número das almas; conforme o comer de cada um, fareis a conta para o cordeiro. O cordeiro, ou cabrito, será sem mácula, um macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras; E o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde. E tomarão do sangue e pô-lo-ão em ambas as ombreiras e na verga da porta, nas casas em que o comerem. E naquela noite comerão a carne assada no fogo, com pães asmos; com ervas amargosas a comerão. Não comereis dele nada cru, nem cozido em água, senão assado ao fogo; a cabeça com os pés e com a fressura. E nada dele deixareis até pela manhã; mas o que dele ficar até pela manhã, queimareis no fogo. Assim, pois, o comereis: os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a Páscoa do SENHOR. E eu passarei pela terra do Egito esta noite e ferirei todo primogênito na terra do Egito, desde os homens até aos animais; e sobre todos os deuses do Egito farei juízos. Eu sou o SENHOR. E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, quando eu ferir a terra do Egito. E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao SENHOR; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo”.

Através da ordenança do Senhor Deus, a festa da Pascoal pela libertação da escravidão do povo de Deus do Egito, passou a ser comemorada anualmente, conforme a seguintes passagens bíblicas que esta em Êxodo 23. 14- 15: “Três vezes no ano me celebrareis festa. Guardarás a Festa dos Pães Asmos; sete dias comerás pães asmos, como te ordenei, ao tempo apontado no mês de abibe, porque nele saíste do Egito; ninguém apareça de mãos vazias perante mim”.

2. A CELEBRAÇÃO DA PÁSCOA PELA LEI DE MOISÉS

Conforme a Palavra de Deus através do Livro dos Números 9.1-2: “Também falou o SENHOR a Moisés no deserto do Sinai, no segundo ano da sua saída da terra do Egito, no primeiro mês, dizendo: Que os filhos de Israel celebrem a Páscoa há seu tempo determinado”.


3. A ÚLTIMA PÁSCOA E A PRIMEIRA CEIA

Vamos observar o que a Palavra de Deus sobre as ordenanças de Santa Ceia, segundo o Evangelho de Lucas 22.14-20, que diz: “E, chegada à hora, pôs-se a mesa, e com "Ele" os doze apóstolos. E disse Jesus: Desejei muito comer convosco esta páscoa, antes que padeça. Porque vos digo, que não comerei mais até que ela se cumpra no reino de Deus. E tomando o cálice, e havendo dado graças disse: Tomai-o e reparti-o entre vós. Porque vos digo que não beberei do fruto da vide, até que venha o reino de Deus. E tomando o pão e havendo dado graças, repartiu-o e deu-lhes dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado, fazei isto em memória de mim. Semelhantemente, tomou o cálice, depois da ceia dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós”.

Vislumbramos que apesar das poucas horas que restavam para que o Senhor Jesus Cristo fosse entregue aos homens para ser atormentado, e ainda sob a égide da lei, o Senhor Jesus quebrou a tradição e os paradigmas da celebração das festas da Páscoa, e juntamente com os seus apóstolos, celebrou e instituiu ali primeira ceia, e recomendou: Fazei isso em memória de mim.

Jesus Cristo com esta celebração, não a realizou nos padrões normais determinado pela Lei de Moisés, que instruía o povo Judeu quanto às celebrações da Páscoa, a qual era realizada com abundância de alimentos e bebidas, mas com um pequeno pedaço de pão e um cálice de vinho. E distinguiu: “Porque eu recebi do Senhor o que também vos ensinei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: “Este cálice é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha”.


4. JESUS LAVA OS PÉS DOS DISCÍPULOS

A demonstração do Senhor Jesus Cristo de humildade e amor, esta no Evangelho de João 13.3, 4, 5, 12 a 17, onde encontramos a seguinte mensagem: “E, acabada a ceia; sabendo Jesus que havia saído de Deus e com a certeza que para Deus voltaria; levantou-se da ceia, tirou os vestidos, tomando uma toalha cingiu-se. Depois deitou água numa bacia, e começou a lavar os pés dos seus discípulos, e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. Depois que lhes lavou os pés, tomou os seus vestidos, e se assentou outra vez a mesa, e disse-lhes: Entendeis o que vos tenho feito? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu sou. Ora se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. Na verdade, na verdade vos digo que não é o servo maior do que o seu senhor, nem o enviado maior do que aquele que o enviou. Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois, se as fizerdes”.

Vemos que o Senhor nos deu grandes exemplos de como sermos servos fiéis e obedientes à sua Palavra. Jesus neste ato demonstrou a grandeza do Filho de Deus se submetendo a um momento sublime de seus ensinamentos.


5. OS BEM-AVENTURADOS

“Queridos e amados, o Senhor exemplificou aqui o maior testemunho de humildade e simplicidade, “Ele”, sendo Senhor e Mestre, não hesitou em dar o exemplo em si mesmo para que O sigamos, porque nos convém imitá-lo em sua perfeição. "Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai celestial” (Mateus 5:48).

Devemos fazer uma meditação profunda no texto que referencia esse ato do Senhor Jesus, para que devamos lavar os pés uns aos outros em observância a sua ordenança: “Ora se Eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também”.

E disse mais ainda: Se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois, se as fizerdes. E condicionou: agora que sabeis estas coisas, sereis bem-aventurados se fizerdes.

Disse Jesus em João 6.53: “Se não comerdes da carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos”.


6. AS ORDENAS DE PAULO QUANTO A CELEBRAÇÃO DA CEIA

Na primeira Carta do apóstolo Paulo aos Coríntios 11.26 a 31, diz: “Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice, anunciais a morte do Senhor até que venha. Portanto, qualquer que comer este pão ou beber o cálice do Senhor indignamente, será culpado do corpo e do sangue do Senhor. Examine-se, pois o homem a si mesmo, e assim coma deste pão e beba deste cálice. Porque o que come e bebe indignamente, come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor. Por causa disso há entre vós muitos fracos e doentes, e muitos que dormem. Porque se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seriamos julgados”.

As ordenanças dadas pelo Senhor Jesus, exorta a igreja quanto à necessidade da ordem na Ceia do Senhor. Dá os procedimentos para que não sejam em conformidade com a Lei de Moisés, dadas no Antigo testamento. Pelo Novo Testamento, os atos da Santa Ceia são santificados todas as vezes que são realizados. É o acatamento às ordenanças e a reverência ao sangue do Senhor Jesus Cristo, que por nós foi derramado em sacrifício para a salvação da humanidade. A Santa Ceia é o ápice da comunhão entre o homem e o Senhor Deus, Supremo Criador, dada por Cristo para que todos alcancem a salvação eterna.

A Palavra de Deus nos exorta para que tudo seja com decência e cada um examine a si mesmo, e não participe da ceia do Senhor estando em pecado, porque se isto ocorrer, poderá estar tomando o cálice para sua própria condenação, perdendo assim a salvação que esta em Cristo Jesus Nosso senhor.


7. QUEM PODE PARTICIPAR DA CEIA

Nas diversas religiões ou igrejas evangélicas, líderes criaram rituais e condições e critérios para a que o povo de Deus possa participar da Santa Ceia do Senhor, com a seguir veremos:

    7.1. O ceante deve ser batizado nas águas, ter a união civil estável e legalizado perante a lei, ter no mínimo de doze anos, estarem com os dízimos devidamente atualizados.

    7.2. Existem tantas doutrinas criadas pelo homem, fazendo com isso acaba mutilação na palavra de Deus, conforme diz I Coríntios 11.28 e 29: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão, e beba deste cálice. Porque o que come e bebe indignamente come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor”.

    7.3. Jesus Cristo nos deu o maior ensinamento quanto a participarmos da Santa Ceia.

           1. Cristo começou seu ministério evangelístico com 30 anos de idade e isso durou três anos e meio.

           2. Cristo antes de nos ensinar e de nos dar os mandamentos para a Santa Ceia, passou primeiro pelas águas do batismo, como João, no Rio Jordão.

           3. Depois de seu ministério ter ganhado tantas almas, curados doentes, enfermos e aleijados e ensinado a Palavra do Pai, também nos deixou os ensinamentos quanto à Santa Ceia muito bem instruído a todos nós através da Primeira Carta aos Coríntios, através do Apóstolo Paulo.

            4. Cristo como Judeu, cumpriu toda a lei, estando pela primeira vez no templo aos 12 anos, dando assim a cada um de nós o exemplo de que podemos participar não somente de cultos, mas dos atos de Santa Ceia, uma vez que temos a consciência de que somos pecadores, mas que somente através do renovo e renascimento das águas do batismo passamos a ter o direito e o dever de participarmos do Corpo de Cristo.

             5. Muitas igrejas não cruzam a experiência bíblica de que primeiro deve ocorrer batismo e após se deve participar da Santa Ceia, dando ao pecador primeiro a participação do Corpo e do Sangue de Cristo e após o batizando para um novo nascimento. Primeiro devemos nascer de novo, para apos participarmos do Corpo de Cristo, isto é um princípio básico, mas fundamentado na Palavra de Deus.


8. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Queridos leitores e estudiosos da Palavra de Deus, verificamos o poder de Deus sobre esta palavra: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo. A Santa Ceia é o momento em que devemos olhar para dentro nós mesmos e de fazermos uma auto-reflexão daquilo que passamos ou estamos vivendo. Deus disse ao Profeta Samuel que Ele conhecia o coração do homem, mas o homem conhecia apenas o exterior humano. Esta Palavra esta nos dizendo de que o único a avaliar aquele momento é o próprio ceante, o qual deve saber se esta ou não apto a participar da Santa Ceia. Não poderia outro irmão delinear a participação de seu irmão nos atos sagrados, pois não saberia o que estaria passando no coração de seu irmão.

Por fim, Jesus Cristo é o exemplo a ser seguido e não os paradigmas da religião humana, que na maioria das vezes esta descumprindo os princípios básicos da Palavra de Deus e caindo numa crendice doutrinária, humana e religiosa.

Que a paz de Deus esteja com todos vós!

Nenhum comentário:

Templo Sede

Templo Sede
Avenida Independência, 1999, Centro, Palmeira das Missões

Congregação Bairro Mutirão

Congregação Bairro Mutirão
Avenida José Firmino Vilande, 274, Bairro Mutirão, Palmeira das Missões

Congregação de Santo Augusto

Congregação de Santo Augusto
Rua Nonô Prates, 43, Bairro Santa Fé, Santo Augusto

Congregação Frederico Westphalen

Congregação Frederico Westphalen
Rua 137, sn, Bairro Distrito Industrial, Frederico Westphalen, RS

CONEMAD-RS E DEPARTAMENTOS

DIRETORIA CONEMAD-RS 2019-2022

CARGO

NOME

Presidente

Pr. Isaque Saletti dos Santos

1º Vice Presidente

Pr. Moisés dos Santos Lemos

2º Vice Presidente

Pr. Luiz de Bairro

3º Vice Presidente

Pr. Jerônimo Luiz da Silva

4º Vice Presidente

Pr. Valério Ricardo de Melo

5º Vice Presidente

Pr. João Sidnei dos Anjos Mombaque

1º Secretário

Pr. Jussiê Alberto Teixeira

2º Secretário

Pr. Adames Paz da Silva

3º Secretário

Pr. José Fernandes da Silva

4º Secretário

Pr. Peterson Donizete Gomes da Silva

5º Secretário

Pr. Paulo Alaert Martins

1º Tesoureiro

Pr. Emerson Fabiano Chaves

2º Tesoureiro

Pr. Jonas Cemim de Borba

1º Conselheiro Fiscal

Pr. Paulo de Souza

2º Conselheiro Fiscal

Pr. Lindomar Silveira Prestes

3º Conselheiro Fiscal

Pr. Carlos Roberto Silva dos Santos

1º Sup. Vice Presidente

Pr. Marlon Almeida Santos

2º Sup. Vice Presidente

Pr. José Alvori Lemos dos Reis

3º Sup. Vice Presidente

Pr. Jacó Luiz Martiny

4º Sup. Vice Presidente

Pr. Vandir de Bairro

5º Sup. Vice Presidente

Pr. Jeremias Feliciano Dias

1º Sup. Secretário

Pr. Gideon Dias Barros

2º Sup. Secretário

Pr. Osnei de Oliveira da Silva

3º Sup. Secretário

Pr. Pedro Enio Rodrigues

4º Sup. Secretário

Pr. Rogério da Silva

5º Sup. Secretário

Pr. João Amilton de Anunciação

DIRETORIA CIBE RS

CARGO

NOME

Presidente de Honra

Missionária Sandra Regina de Melo

Presidente de Honra

Pra. Regina Vargas

Presidente de Honra

Pra. Nair Prestes

Presidente

Pra. Marilene Lemos

1ª Vice Presidente

Pra. Esdra dos Santos

2ª Vice Presidente

Pra. Nelci Martins

3ª Vice Presidente

Pra. Helena da Silva

4º Vice Presidente

Pra. Beatriz Mombaque

5º Vice Presidente

Pra. Valéria Cabreira

ASSESSORAS REGIONAIS

Rio Grande

Pra. Débora Godoi de Melo

Porto Alegre

Misª. Eloíza Mann

Rolante

Misª. Edineia Borba

Catuípe

Misª. Fabiana

Farroupilha

Pra. Marlei de Bairro

Santiago

Pra. Cibele Martins

Tramandaí

Pra. Nelci Martins

TESOUREIRAS

1ª Tesoureira

Pra. Janete Paz

2ª Tesoureira

Pra. Rosane da Luz

3ª Tesoureira

Pra. Rosangela da Silva

4ª Tesoureira

Misª. Angela Lima

5ª Tesoureira

Misª. Neiva Vargas

SECRETARIA

Secretária Executiva

Misª. Marcia Prestes

1ª Secretária

Misª. Gilda Martins Dias

2ª Secretária

Misª. Michelle Teixeira

3ª Secretária

Misª. Andrea Martiny

4ª Secretária

Misª. Dienefer Mongelos

5ª Secretária

Misª. Elenir Bitencourt

DIRETORIA UMADERSUL

CARGO

NOME

Presidente

Pr. Cleber Lima

1ª Vice Presidente

Pr. Maicon Rafael dos Santos

2ª Vice Presidente

Pr. Marlon Santos

3ª Vice Presidente

Pb. Gabriel Wolmann

TESOURARIA

1ª Tesoureiro

Pr. Clayton Graciano Ferreira

2ª Tesoureiro

Ev. Wiliam Oliveira Machado

SECRETRARIA

1ª Secretária

Glaucia Teixeira

2ª Secretária

Emelin Borba

3ª Secretária

Dc. Oséas Govea

SECRETARIA DE MISSÕES – SEMMIRS

CARGO

NOME

Diretor

Pr. Franco Gonçalves Laus

1ª Vice Diretor

Pr. Marcos Moreira

REGIONAIS

Fronteira

Pr. Edson Rodrigues de Farias

Serra/Farroupilha

Pr. Josuel Vargas da Cruz Vieira

Litoral/Tramandaí

Ev. Filipi Domingos Moreira

COORDENADORIA DE PROJETOS

Coord. Proj. Interior

Pr. Jussiê Alberto Teixeira

Coord. Proj. Capital

Pr. Marlon Santos

TESOURARIA

1º Tesoureiro

Ev. Josias Moreira Thomas

2ª Tesoureira

Pra. Rosane da Luz

SECRETARIA

Secretário Executivo

Pb Eliel Silveira Prestes

INTERCESSÃO

Líder

Misª Karine Laus

Intercessora

Misª Marcia Moreira

Intercessora

Misª Michelle Teixeira

Intercessora

Rosmari Da silva Vieira

DIRETORIA DO CAMPO DE PALMEIRA DAS MISSÕES - ANO 2018

CAMPO DE PALMEIRA DAS MISSÕES
DIRETORIA EXECUTIVA - ANO 2018

PRESIDÊNCIA:
Pastor
JOÃO AMILTON DE ANUNCIAÇÃO.

VICE-PRESIDÊNCIA:
Primeiro Vice-Presidente, Presbítero MOISÉS MENDES BATALHA;
Segundo Vice-Presidente, Evangelista FÁBIO ROMERO DA SILVA.

SECRETARIA:
Primeira Secretário, Presbítero MENDEZ MARTINS COIMBRA;
Segundo Secretário, Presbítero GUSTAVO CABREIRA DE ANUNCIAÇÃO..

TESOURARIA
Primeira Tesoureira, Missionária
ROSIMARI OLIVEIRA DA ROCHA;
Segunda Tesoureira, Pastora
MARTHA VALÉRIA LOPES CABREIRA DE ANUNCIAÇÃO.

CONSELHO FISCAL E ADMINISTRATIVO:
Pastor JACOB VANDERLEI PORTOLAN;
Evangelista ABEL MARTINS MATTOS;
Presbítero PAULO RENATO PRESTES;
Diácono PAULO ROBERTO DA SILVA MEDEIROS (Susbsto).


CONGREGAÇÕES - PASTORES DIRIGENTES
PALMEIRA DAS MISSÕES - BAIRRO MUTIRÃO
Presbítero MOISÉS MENDES BATALHA.

CONGREGAÇÃO DE SANTO AUGUSTO:
Evangelista FÁBIO ROMERO DA SILVA.

CONGREGAÇÃO FREDERICO WESTPHLEN:
Presbítero PAULO RENATO PRESTES.


CÍRCULO DE ORAÇÃO - OBREIRAS DIRIGENTES:
PALMEIRA DAS MISSÕES - SEDE
Dirigente, Diaconisa ODILA STEPHANINI BATALHA;
Diaconisa HELGA SCHOKAL LENCINA;
Diaconisa CLEUSA DE OLIVEIRA DE MEDEIROS.

CONGREGAÇÃO BAIRRO MUTIRÃO
Dirigente, Diaconisa ODILA STPHANINI BATALHA.

CONGREGAÇÃO SANTO AUGUSTO
Dirigente, Diaconisa TEREZINHA KOWALSKI.

CONGREGAÇÃO FREDERICO WESTPHALEN
Dirigente, Diaconisa MARINES BRIZOLLA PRESTES.

RELAÇÃO DE OBREIROS - 2018

RELAÇÃO DOS OBREIROS DO CAMPO PARA O ANO DE 2018

Relação dos Obreiros e Obreiras para o ano de 2018, da Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Palmeira das Missões Ministério de Madureira, sito na Avenida Independência, 1999, centro da cidade de Palmeira das Missões, CAMPO DE PALMEIRA DAS MISSÕES, conforme a seguir relacionados:­


001 - PALMEIRA DAS MISSÕES – SEDE:

Pastor Presidente JOÃO AMILTON DE ANUNCIAÇÃO,

Pastora MARTHA VALÉRIA LOPES CABREIRA DE ANUNCIAÇÃO,

Evangelista ABEL MARTINS MATTOS,

Missionária ROSIMARI OLIVEIRA DA ROCHA,

Presbítero GUSTAVO CABREIRA DE ANUNCIAÇÃO,

Diácono PAULO ROBERTO DA SILVA MEDEIROS,

Diaconisa HELGA SCHOKAL LENCINA,

Diaconisa ODILA STEPHANINI BATALHA,

Diaconisa CLEUSA DE OLIVEIRA MEDEIROS,

Diaconisa OLINTA ROZANI NIEDERAUER GUTLER,

Cooperador GUILHERME CABREIRA DE ANUNCIAÇÃO,

Cooperador GABRIEL CABREIRA DE ANUNCIAÇÃO,

Cooperadora ELCY MULLER FRANCO.


002 - PALMEIRA DAS MISSÕES – CONGREGAÇÃO BAIRRO MUTIRÃO:

Presbítero MOISÉS MENDES BATALHA,

Presbítero MENDES MARTINS COIMBRA.


003 - SANTO AUGUSTO - CONGREGAÇÃO:

Pastor JACOB VANDERLEI PORTOLAN,

Missionária ÂNGELA ROSANE PORTOLAN,

Evangelista FÁBIO ROMERO DA SILVA,

Evangelista GILMAR KOWALSKI,

Presbítero VILSON PICCO,

Diaconisa MARISA CRISTINA MOREIRA DA SILVA,

Diaconisa ROSIMARI CAMARGO PICCO,

Diaconisa ELEONIR TERESINHA CHAVES KOWALSKI.

Cooperador GERSON DOMINGOS ALBINO MANOEL.


004 - FREDERICO WESTPHALEN - CONGREGAÇAO:

Presbítero PAULO RENATO PRESTES,

Diácono DIONE LUIZ SARMENTO,

Diaconisa MARINÊS DA SILVA BRIZOLLA,

Diaconisa EDINARA BRIZOLLA PAES,

Diaconisa DIONEFER BRIZOLLA SARMENTO.


OUTRAS CIDADES - OBREIROS:


LAGEADO DO BUGRE

Presbítero ABEL SUTERES,

Diaconisa MARIA TEREZINHA MOREIRA SUTERES.

Pórtico de Palmeira das Missões

Pórtico de Palmeira das Missões